quinta-feira, 18 de agosto de 2011

E agora, José?


Mourinho reclamou, negou entrevistas, pediu reforços, testou jogadores, inovou métodos, armou táticas, improvisou posicionamentos e principalmente, se animou. Tudo isso para enfrentar o temível Barcelona tão cedo nessa temporada. Grande engano! O resultado foi frustrante mais uma vez.

Em novo duelo, o técnico português apossado de seu costumeiro ego inflado assistiu estático do lado de fora do campo ao show da equipe azul-grená, e após os 90 minutos teve que morder a língua e aplaudí-la por mais uma conquista.

É notável que a cada jogo disputado entre os gigantes, o Real Madrid está se tornando mais duro de ser batido. No entanto, fica a sensação de que esse tormento pelo qual o excelente treinador vem passando esteja servindo como um castigo por todas as críticas disparadas ao rival e especialmente, pelo tanto que já se auto-afirmou sobre entender de futebol. Coisas de Deus, ou para quem não acredita nele, coisas da bola.

Como comandante madrilenho, José Mourinho já soma 7 partidas diante do poderoso time blaugrana e até agora o que conseguiu foi um modesto cartel de uma vitória, três derrotas e três empates.

De quebra, a arrogância do "Portuga" teve que engolir e digerir três títulos diretamente perdidos por causa desse número desfavorável. Péssimo para quem chegou à capital espanhola como o único antídoto contra o "mal" da Catalunha.

Felipe Reis

Um comentário:

  1. Portugueses de portugal19 de agosto de 2011 08:55

    Não fale assim do Mourinho. Ele ainda vai dominar a Espanha.

    ResponderExcluir