domingo, 12 de junho de 2011

Nunca será


O primeiro e merecido título do Dallas Mavericks na NBA frente ao badalado Miami Heat serve principalmente para calar aqueles que ousaram comparar Lebron James com Michael Jordan de forma totalmente precipitada.

Com uma atuação pífia nas finais, digna de um jogador qualquer, o camisa 6 da equipe da Flórida mostrou que antes de tentar colocar seu nome no mesmo patamar do maior jogador de todos os tempos, precisará ser o melhor entre seus companheiros primeiramente.

O rótulo de "amarelão" a um atleta nunca foi tão justo. Para se ter uma idéia, Lebron terminou a temporada regular com uma média de 26,7 pontos por partida. No entanto, na série final, quando mais necessitou de sua agressividade, sua média caiu para 17,8. Houve jogos em que James sequer pontuou no último período deixando Dwyane Wade como protagonista e sozinho na luta contra o time do Texas.

Lebron continuará tendo muitos fãs e fazendo ótimas jogadas, pois talento ele tem de sobra. Todavia, a partir de hoje, definitivamente nenhum marketing, por mais forte que seja, conseguirá insinuar comparações com o Rei do basquete.

Para que isso acontecesse, James precisaria ser disparado o melhor de sua geração e ficou provado de uma vez por todas que nem isso é.

Felipe Reis

Um comentário:

  1. vc vc vc vc vc vc quer?13 de junho de 2011 08:53

    Por favor, nem Lebron nem Jordan o que pega mesmo é o KOBE....

    ResponderExcluir